InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [Pastoral] - Anexo 1: A Vida de Christos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rodrigo Capelo
[PNJ] Senescal d'Óbidos
avatar

Mensagens : 511
Localização : Óbidos
Actividade : Grão-Mestre

MensagemAssunto: [Pastoral] - Anexo 1: A Vida de Christos   Qua 15 Fev 2012, 21:44

Citação :
Vida de Christo

Christos, nascido sob o nome de Jesus, é o filho de Giosep e Maria, pobres viajantes que viveram na virtude e pureza, livres de toda a Luxúria.
Viveu em Belém, na Judeia, numa pequena casa em ruínas, onde os habitantes traziam ofertas de forma a melhorar e restaurar o edifício, dado a graça com que haviam sido tocados por esta criança.
Na verdade, ele havia sido escolhido por Jah, ainda antes de nascer e antes dos seus pais se casarem, para ser o Messias, o portador da palavra de Jah em toda parte e salvar o povo dos seus pecados, ensinando-lhes a sabedoria de Aristóteles.
Mas um dia, Maria discutiu com a favorita do Rei Mistral IV e revelou-lhe o segredo do nascimento de Jesus. Então, prevenidos por um enviado de Jah, fugiram para o Chipre para escapar ao massacre das crianças ordenado pelo rei que temia pela perda seu trono. Voltaram apenas aquando da morte do rei e estabeleceram-se na Nazaré, onde a criança tomou o nome Cristo, para não ser reconhecido.
Atingindo a idade adulta, ele deixou os seus pais para percorrer o mundo e começou a pregar.
Ele repudiou todas as tentações que a Criatura sem Nome lhe propôs no Deserto (Luxúria , Orgulho…) e cedo foi acompanhado por 12 discípulos aos quais pediu que abandonassem tudo e que o seguissem.
A sua sabedoria e os milagres que operou atraíram a ele multidões que se converteram.
Chegado a Jerusalém, revelou ao ovo que ele era o Messias da profecia.
No entanto, traído pelo apóstolo Daju e acusado de ser um elemento de desordem na cidade, ele foi levado ao procurador Romano, Pedro Poncius, que o condenou à Crucificação.
Christos foi levado ao lugar do suplício onde foi insultado, espancado, chicoteado, esquartejado e pregado numa cruz onde em agonia morreu.
Então os céus desabaram, fazendo fugir a multidão, e os anjos desceram para tirar o corpo de Cristos aos olhos de seus discípulos.

As suas ideias:

-Christos partilha a visão de Aristóteles sobre o retrato do mundo, afirmando que o homem precisa de tempo para descansar, de isolamento e silêncio afim de reflectir para apreciar melhor o que a Cidade (Polis) traz ao Homem.
No entanto, o deserto é um lugar perigoso porque foi aí que a Criatura sem Nome tentou Cristo.

- Ele pregou o amor de Jah, chamando os homens à virtude, à justiça e à temperança, a fim de se protegerem da tentação do pecado.

- Ele ensinou a virtude da simplicidade, pedindo aos seus discípulos para ignorarem as riquezas e adornos do mundo.

- Ele apelou à solidariedade, não só entre si, mas entre todos ("vos deveis saber que todas as nações merecem respeito e o seu povo a liberdade e a nossa amizade, disse ele")

- Ele pregou a igualdade entre homens e mulheres ("os homens e as mulheres são os filhos de Jah e aos seus olhos, eles são iguais")

- Ele condenou a escravatura e os salários miseráveis ("fazer trabalhar um vagabundo nas minas por menos de 15 crz é uma vergonha , mesmo que venha de outra cidade. E fazer suar por menos de 17 crz para matar uma vaca, vitela, porco, é um escândalo!")

- Ele convidou os homens a confessar os seus pecados para receber o perdão e o amor de Jah.

- Ele denunciou os maus sacerdotes que devido à sua negligência, deixaram as pessoas sem um guia, e é por sua culpa que os cultos pagãos prosperaram.


A Fundação da Igreja:

Em Jerusalém, ele convidou todos aqueles que quisesse seguir o caminho traçado por Aristóteles e por si mesmo para formar uma comunidade, fazendo o apóstolo Titus segundo na chefia da mesma.
Ele nomeou bispos os outros 11 apóstolos e deu-lhes como missão ajudar Titus a fundar a Igreja e a difundir a mensagem de Jah por todo o Mundo.


Ele instituiu o baptismo, um gesto que simbolicamente limpa o recém convertido de todos os seus pecados como um sinal de entrada na Igreja.

Ele também instituiu a confissão, meio pelo qual a Igreja perdoa os pecados de quem se arrepende sinceramente, através de uma penitência.

Ele fez do matrimónio um sacramento dado para a vida com a interdição da sua ruptura, e proíbe os bispos de casar ou cometer qualquer acto carnal, pois eles devem amar o ser humano e não um humano, dedicando-se inteiramente a Jah.

Ele recomendou aos apóstolos que comemorassem o seu sacrifício com o pão e o vinho ("Tomai o pão e o vinho da amizade, símbolos da minha carne e do meu sangue")

Ele proibiu os sacerdotes da Igreja de exercer a profissão das armas ( "Gracius, se tu também te quiseres tornar um dos pastores que guia o rebanho, deves deixar cair a tua espada, porque as armas são uma fonte de violência quando a tua missão será ensinar a amizade e o amor de Jah").
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Pastoral] - Anexo 1: A Vida de Christos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» DÚVIDA EM MODELO DE RODA...(TALVEZ PALITO AMERICANA)
» Manutenção Preventiva garante vida longa ao carro
» Luta pela vida ! Exemplos aos oitentas...
» Moto não dá sinal de vida
» Vida util Bateria Fiat 500

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Castelo do Rochedo | Condado de Óbidos :: Cidadela :: Grande Biblioteca de Óbidos :: Ala de Aristóteles-
Ir para: