InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [Dogma] O Baptismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rodrigo Capelo
[PNJ] Senescal d'Óbidos
avatar

Mensagens : 511
Localização : Óbidos
Actividade : Grão-Mestre

MensagemAssunto: [Dogma] O Baptismo   Qua 15 Fev 2012, 21:24

Citação :

I) Aspecto dogmático. Fonte: doutrina da amizade Aristotélica.

Citação :

“A Amizade Aristotélica " é, geralmente, uma comunidade de vida: Pelo Baptismo cada baptizado é inserido numa união espiritual em potência que seria, por conseguinte, um contacto espiritual com todos os outros baptizados. O baptismo introduz o fiel numa união com os outros baptizados e em comunhão com os Santos.

O Baptismo, ou rito de entrada na Igreja Aristotélica, dá ao novo crente as premissas da amizade Aristotélica perfeita. Esta amizade é inata e deve ser desenvolvida por um contacto com Jah, pela oração, pelos sacramentos e, também, através do testemunho de doçura e de compaixão pelos outros.

O baptismo insere por conseguinte numa família divina e humana. Divino porque põe em relação com Jah. Humano porque integra na sociedade humana da Igreja Aristotélica."



II) Formalidades administrativas

O baptismo possui esta dimensão espiritual mas possui também um valor jurídico. Como tal certas formalidades devem ser respeitadas.

*Baptismo das crianças:

Para uma criança ou um simples de espírito a presença de um padrinho e uma madrinha aquando da cerimónia é obrigatória. O seu dever será zelar pela educação religiosa da criança. Os pais podem actuar como Padrinhos aristotélicos.
Se a criança não tem idade para compreender o sentido desta cerimónia não deve ser inscrita nos registos e assim não o será até ao dia em que peça a confirmação deste baptismo.

*Baptismo dos adultos (ou confirmação para um adulto que tenha sido baptizado enquanto criança)

A) Fazer o pedido explicitamente

B) Ser reconhecido como são de juízo e capaz de entender o compromisso.

C) Não ser já baptizado

Se já for baptizado haverá dois casos:

C1) Se for baptizado pela Igreja Aristotélica apenas poderá requerer confirmação do baptismo. (O ideal é que o baptismo tenha sido conduzido de modo RP).

A confirmação é utilizada de modo geral para adultos que foram baptizados enquanto crianças, cujos registos de baptismos se tenham extraviado ou contenham irregularidades.

C2) Se baptizado por uma igreja herege ou de outra religião é necessário que o candidato, primeiro, renuncie a esse baptismo e confesse que se havia enganado. Seguirá uma penitência dependendo do nível de heresia da sua antiga religião. Deverá antes de receber o sacramento declarar clara e honestamente que renuncia ao seu antigo credo para que possa ser membro pleno da família aristotélica.

D) Ser inscrito nos registos do Vaticano.

E) É ao padre da paróquia que cabe a tarefa e a responsabilidade de organizar este sacramento, no caso de impossibilidade, ou de não haver padre ou diácono, o celebrante poderá ser um clérigo reconhecido pela Igreja Aristotélica, que não tenha sido alvo de interdições. No caso de baptismos de nobres ou de personalidades importantes, o clérigo responsável pode pedir ao seu Bispo ou Cardeal que dirija a cerimónia.

F) Ser apadrinhado é recomendável mas não é obrigatório excepto nos casos mencionados explicitamente. A pessoa que apadrinha deverá ser baptizada e não estar sujeita a qualquer interdição para o efeito.



III) a cerimónia litúrgica. Após concilio Vaticano I no ano da amizade 1454

Um exemplo aconselhado desta cerimónia encontra-se no ponto IV. Pode ser seguido (preferível) mas não é obrigatório desde que certos pontos estejam presentes:
1) Aspersão de água acompanhada das palavras: Baptizo-o em nome da Igreja Aristotélica e em nome do Altíssimo, pela amizade dos Santos e pelo amor do Pai da humanidade.

2) Declaração solene da Fé Aristotélica pelo baptizado ou pelos padrinhos e madrinhas se o baptizado não tem a idade de razão.



IV) a cerimónia tipo. Após concilio Vaticano I no ano da amizade 1454

1) Curta apresentação da importância da cerimónia e sobre o seu sentido, incluindo os pontos:
- Agregação à comunidade dos fiéis
- Iluminação da Alma pela Fé
- Início do caminho de purificação.
- Libertação da visão meramente material do mundo: acesso ao mundo das Ideias.
- Promessa do paraíso.

2) Introdução solene na Igreja para significar a aceitação pela comunidade do novo crente e o estatuto de nova casa que a Igreja possui para o crente.

3) Chegada à frente da Pia Baptismal.

Leitura de um texto do dogma
Exemplo: LIVRO das VIRTUDES - Livro 1, o Mito Aristotélico - Parte VII, o amor.

Citação :
"Enquanto nós estamos ligados à matéria, e sujeitos à sua lei, a nossa meta é dirigirmo-nos para Ti, Espírito Eterno e Perfeito. Então, na minha opinião, o sentido que Tu deste à vida é o amor. "Então Jah disse:" Humano, porque tu és o único que compreendeu o que é o amor, Eu farei dos teus semelhantes meus filhos. Então, tu sabes que a habilidade da tua espécie é a capacidade de Me amar e de amar os teus semelhantes. As outras espécies não sabem amar senão a elas próprias."


4) Juramento de fidelidade à Igreja Aristotélica feito pelo novo crente.

Citação :
Credo

Eu acredito em Jah, o Altíssimo Todo-poderoso,
Criador do Céu e da Terra
Do Inferno e do Paraíso,
Juiz da nossa alma na hora da morte.

E em Aristóteles, seu profeta,
O filho de Nicomaque e de Phaetis,
Enviado para ensinar a sabedoria
E leis divinas do universo aos homens perdidos.

Eu também acredito em Christos,
Nascido de Maria e de Giosep.
Que dedicou sua vida para nos mostrar o caminho do Paraíso.
Assim, depois de ter sofrido sob Pontius,
Ele morreu em martírio para nos salvar.
Entrou para o Sol onde O aguardava Aristóteles à direita do Altíssimo.

Eu acredito na acção divina;
Na Santa Igreja Aristotélica Romana, Una e Indivisível;
Na comunhão dos santos;
Na remissão dos pecados
Na vida eterna.

AMEN

5) Baptismo propriamente dito por imersão: rito de purificação dos pecados passados.
Aspersão de água acompanhada das palavras: Baptizo-o em nome da Igreja Aristotélica e em nome do Altíssimo, pela amizade dos Santos e pelo amor do Pai da humanidade

6) O baptizado recebe um círio e o celebrante exorta-o a levar pelos seus exemplos a luz aos outros e diz-lhe que o ganhou pelo baptismo e que corre o risco de o perder traindo o seu compromisso solene com uma vivência desonesta.

7) O baptizado recebe também uma medalha Aristotélica de cor azul ciano, cor dos fiéis Aristotélicos baptizados, que poderá utilizar na sua assinatura a fim de demonstrar o seu compromisso aristotélico.
Fim do baptismo
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Dogma] O Baptismo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Batismo de voo - (Aeródromo Viseu)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Castelo do Rochedo | Condado de Óbidos :: Cidadela :: Grande Biblioteca de Óbidos :: Ala de Aristóteles-
Ir para: