InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Regras sobre o prestígio dos condados [Maio 2009]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Manuel B. Queiroz
Nobreza
avatar

Mensagens : 1741
Localização : Aveiro, Condado de Coimbra, Portugal
Actividade : Padeiro

MensagemAssunto: Regras sobre o prestígio dos condados [Maio 2009]   Sex 30 Set 2011, 21:18

Administradores escreveu:
Novas Regras para Conselhos, Cidades, Exércitos, Mandatos ... Parte 1 / 2

Novas funções foram adicionadas, notadamente em matéria de Condados e Mandatos. Várias dessas funções já estão on-line, e várias outras estarão on-line nos próximos dias (nos termos do último, isto é mencionado entre parênteses).
A mais importante modificação será anunciada em breve. Ela aparece duas vezes no texto abaixo.

I. Relacionado aos Condados

1º/ Pontos de Estado


* Em primeiro lugar, como os Tesoureiros terão notado, eles agora têm a possibilidade de contratar altos funcionários públicos para a realização de trabalhos ligados à administração do Condado. Este trabalho envolve criação de Pontos de Estado, nas várias áreas disponíveis. Eles são extremamente importantes.
O modo de funcionamento é diferente da forma como funcionam nas cidades: os pontos podem ser acumulados num máximo de 50 em cada área.
Condados podem empregar dois funcionários no domínio das Instituições e não apenas um, como as cidades.
Se um Condado necessita de Pontos de Estado e funcionários públicos não estão disponíveis, é possível que o Tesoureiro compre um ponto ao ridiculamente exorbitante preço de 500 cruzados.
* Uso dos Pontos de Estado (PE)
Assim como as cidades, Condados necessitam de Pontos de Justiça (PE) para iniciar um processo judicial.
Assim como as cidades, Conselhos precisam de Pontos de Comércio para cada £10000 gasto na compra de itens (Ver também III).

Condados precisam de Pontos de Finança, a fim de evitar despesas excessivas inúteis (ver I.2º/). Estes Pontos de Finança são gastos, à taxa de 5 por dia. [Começando em 21/02/08]
Condados necessitam Pontos no domínio de Instituição a fim de trabalhar corretamente. Estes PE são gastos, de acordo com o prestígio do Condado, por "default" à taxa de 1 PE por hora. Se estes pontos começarem a faltar, o funcionamento do Condado será perturbado. Portanto, se a quantidade de pontos ficar entre 5 e 9 (inclusive), cada membro do Conselho, em cada hora, tem 5% de possibilidade de não ser capaz de executar qualquer ação em relação ao trabalho realizado pelo Conselho IG . Esta probabilidade aumenta com a diminuição desses PE: [Começando em 21/02/08]
0 PE: 80%
1 PE: 60%
2 PE: 40%
3 PE: 20%
4 PE: 10%
5 PE: 5%
6 PE: 5%
7 PE: 5%
8 PE: 5%
9 PE: 5%

2º/ Corrupção e disperdícios diversos

Governar um Condado é caro. O dinheiro vai, vem e muito surpreendentemente evapora às vezes graças à pessoas medianas pouco confiáveis ou à funcionários públicos incapazes. Felizmente, em Portugal, como noutros países, o Ministério das Finanças mantém um olhar atento sobre as coisas.
Para manter-se em sintonia com essa absurda e incompreensível perda, cada cidade sob a autoridade de um Condado fará o Condado perder um montante de cerca de 50 cruzados. [Começando em 16/02/08]
Além disso, se o número de Pontos de Finança começar a diminuir, o montante em cruzados irá encontrar-se nojentament multiplicado por:
0 PE: +100%
1 PE: 80%
2 PE: 60%
3 PE: 40%
4 PE: 20%

3º/ Custos de Alimentação

Na mente dos cidadãos, o Conselho e os seus membros vivem uma vida de luxo. Maravilhosos pratos são servidos para eles, eles têm os melhores vinhos disponíveis e os suas mesas são extremamente carregadas com deliciosos vegetais e frutas. No local de trabalho, durante a sua pausa para o café, eles passam o tempo degustando lagostas e ostras, enquanto o trabalhador médio tem de contentar-se com M&Ms e KitKats. E, naturalmente, são nossos impostos que pagam tudo isso. Em suma, eles estão empanturrando-se além do sensato.
Este boato da classe trabalhadora é totalmente verdade.
Cada dia, o Condado tem de estar em condições de produzir 30 refeições, que serão fornecidas em uma perda para o Condado. [Começando em 21/02/08]
Estas refeições devem ser sob a forma de, por escolha, 1 carne, 1 peixe, 2 vegetais, 2 frutas, 3 pães, 6 sacos de milho, ou mesmo um completo mix.
O Condado pode, se assim o desejar, definir a forma como a refeição é composta exatamente. Se o Conselho não decidir, será determinado automaticamente durante todo o decorrer do dia. A ordem de prioridade na escolha dos alimentos são as seguintes: pão, frutas, milho, leite, peixe, carne, vegetais. É possível substituir cada refeição por 20 cruzados, que é o que será feito automaticamente se nenhuma das refeições estiver disponível. [Começando em 21/02/08]
Se o Condado não tiver alimentos suficientes, nem dinheiro suficiente, irá perder prestígio.

II. Relacionado às cidades

Cidades perdem dinheiro através da corrupção e do disperdício, da mesma forma que as cidades e condados. O montante dessa perda será de 50 cruzados por dia. [Começando em 22/02/08]

III. Mandatos

De agora em diante, Mandatos custarão Pontos de Comércio, em 3 diferentes maneiras:

* Ao transferir a partir do inventário do Condado à uma Casa do Povo, 1 PE é gasto por cada 10000 cruzados em produtos.
* No momento em que um Mandato é devolvido do Condado à uma Casa do Povo, 1 PE é gasto por cada 10000 cruzados em produtos.
* Toda semana, 1 PE é gasto por cada 10000 cruzados em produtos. [Começando em 23/02/08]
Para avaliar o valor da mercadoria em cruzados, o custo dos produtos no dia anterior em todo o Reino será tomado em consideração.

(Nota: Pelo que percebo e de que li, irá custar fracções de PE em Comércio conforme a quantidade de bens postos num mandato. Como tal acrescentei na tradução essa nota!)

IV. Diversos

* Nível 3 com o conhecimento do "Estudo de Instituições Governamentais" poderia, até agora, em complemento aos 10 Pontos de Governo, produzir um adicional de 10 PE extra em qualquer outra área escolhida aleatoriamente entre justiça, comunicação, finanças e comércio. À partir de agora, a escolha também inclui a opção de produzir 10 Pontos de Instituição extra (ou, em outras palavras, essa pessoa pode, de uma vez em cada cinco vezes, produzir 20 Pontos no domínio de Instituição).
* O bônus de -50% relativo à indisponibilidade após a morte, ou ferimentos em combate, foi removido.
* Os soldados de um exército já não podem ter qualquer noutra atividade. Nomeadamente, não podem ser contratados ou trabalhar nas minas. [Começando em 22/02/08]
* Os soldados de um exército não podem ser processados enquanto estiverem no exército.
* Exércitos agora podem ser fornecidos através de Mandatos. [Começando em 24/02/08]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Manuel B. Queiroz
Nobreza
avatar

Mensagens : 1741
Localização : Aveiro, Condado de Coimbra, Portugal
Actividade : Padeiro

MensagemAssunto: Re: Regras sobre o prestígio dos condados [Maio 2009]   Sex 30 Set 2011, 21:20

Administradores escreveu:
Novas Regras para Conselhos, Cidades, Exércitos, Mandatos ... Parte 2 / 2

I. A noção de Prestígio.


Cada Condado tem um nível de prestígio que simboliza a sua reputação face a Condados vizinhos e à Europa em geral. Um bom nível de prestígio aumenta a eficiência dos exércitos e da burocracia. Cada Duque ou Conde é julgado pela história consoante o nível de prestígio que ele alcançou para a sua província.

O prestígio é calculado com duas casas decimais (que está visível para os Duques ou Condes nos seus escritórios) e varia entre 0,00 e 5,50. É tornado público por meio de estrelas (cujo número corresponde ao número inteiro do valor de prestigio):

***** indica um Condado Invejável, conhecido pela Europa como um local de poder e prosperidade. O seu nome não é pronunciado senão com medo ou admiração. Os habitantes desta província estão extremamente orgulhosos de si próprios e sabem que nada é impossível.

**** indica um Condado Glorioso, orgulhoso e poderoso. Estende a sua influencia aos condados vizinhos e a sua economia está em franco crescimento.

*** indica um Bravo Condado. A economia é sólida, o governo é bem gerido e as ruas são limpas. Os cidadãos sentem-se satisfeitos.

** indica um Condado Esforçado (tem de se fazer valer sob examinação), relativamente bem gerido. Tem alguns problemas aos fins-de-semana, mas consegue superá-las.

* Indica um Condado em Dificuldades. A sua economia não é bem certa, e portanto não tem grandes ambições. A administração tem dificuldade em solucionar os problemas com êxito.

0 indica um Condado onde a própria palavra “Condado” é usada injustamente, já que não passa de um conjunto de povoações pobres que se desprezam entre si. Ninguém gere nada, e a responsabilidade é passada de uns para os outros. Está na altura de pedir a Attali (o famoso economista) que proponha um relatório sobre este assunto, a ver se a situação arranca.

II. Ganhar e perder prestígio

Como regra geral, ainda que com algumas excepções depois mencionadas, o prestígio é uma conta “de resto zero”, o que significa que quando um Condado ganha prestigio, vai existir uma correspondente perda de prestígio em outro(s) Condado(s).

À partida, um Condado tem um prestígio de 2,50.

Primeiramente, é a avaliação da economia e o uso da riqueza seja de qualquer tipo que contribuem para o aumento do prestígio. Vitórias militares e diplomáticas, a aprovação das políticas pelos cidadãos, e a presença de Nobres podem também contribuir para um aumento.

Outros meios de ganhar prestígio estão previstos.

Todas as acções aqui descritas, bem como as excepções, contribuem com um certo valor de prestígio válido por 60 dias.

A. Festas

Os Condes e Duques têm a oportunidade de, dentro do calendário normal de férias, gastar recursos e dinheiro em festas. A magnificência destas festas é um testemunho ao mundo do esplendor do Condado.

A cada 10 dias, todas as despesas incorridas por cada Condado como parte destas celebrações são calculadas. Para isso, temos em conta o valor dos bens e recursos usados relativamente à média global. O dinheiro gasto é também tido em conta, multiplicado por um coeficiente. Este coeficiente é de 1,5.

Assim, uma festa com 2 pães, cada um custando 6,00 cruzados, e um gasto de 14 cruzados, é uma festa por (14x1,5 + 6 + 6 =) 33.00 cruzados.

A cada 10 dias, uma classificação dos condados baseada nos gastos per capita é publicada. O Condado que mais gastou ganha um valor de prestígio correspondente a +1,00. O Condado que menos gastou ganha um valor correspondente a -1,00. Todos os outros condados recebem, dependendo do valor que gastaram, um valor de prestígio entre estes dois extremos, na proporção do seu lugar na classificação.

Então, se imaginarmos que no mundo só existem 5 condados A, B, C, D e E com população semelhante, que gastaram 800$, 40$, 20$, 10$ e 0$ respectivamente, o bónus de prestígio para cada um seria:

A: + 1.00
B: + 0.50
C: + 0.00
D: - 0.50
E: - 1.00

No caso de empate no dinheiro gasto, a vantagem é dada ao Condado menos prestigiado, e se mesmo assim houver empate, ao Condado mais recentemente fundado.

O bónus (ou penalização) é válido por 60 dias, a partir da data de atribuição.

B. Avaliação da população

Questionários a amostras da população são conduzidos a fim de verificar se concordam com a política do Condado, nas áreas de economia, segurança, defesa, etc.

A cada 12 dias, uma classificação é feita, tal como está descrito na Parte II secção A. O condado com a melhor avaliação ganha um prestígio de +0,50. O Condado com pior avaliação ganha uma penalização correspondente a -0,50. Todos os outros condados recebem, dependendo da resposta dos cidadãos, um valor de prestígio entre estes dois extremos, na proporção do seu lugar na classificação.

As questões e as respostas são enviadas ao Conde. As escolhas representam indicadores de confiança nos vários sectores.

Os Condes não podem escolher as questões, excepto as questões pré-definidas, que são as mesmas por todo o mundo. As questões incluídas até ao momento são:
-- Se a política económica e fiscal do Condado é boa.
--Se a política de segurança e justiça do Condado é boa.
--Se a política de diplomacia e defesa do Condado é boa.
-- Se se sente integrado no Condado
-- Se acredita que os representantes do Condado o mantêm informado da situação no Condado e nos Condados vizinhos.

Estas questões à população têm a mesma probabilidade de ser perguntadas, excepto a primeira, quem tem o dobro da probabilidade.

O bónus (ou penalização) é válido por 60 dias a partir da data da atribuição.

C. Pontos de Corte

A cada 30 dias, uma classificação de todos os pontos de Corte obtidos pelo povo em cada Condado é elaborada. O Condado que tem o maior ganho de pontos de Corte per capita recebe um valor de prestígio de +1,00, enquanto que o Condado que menos pontos ganhou perde prestígio -1,00. Todos os outros Condados recebem ou perdem prestígio baseado na sua classificação.

O bónus (ou penalização) é válido por 60 dias a partir da data da atribuição.

D. Eventos no jogo

Um número de acontecimentos pode alterar o prestígio dos Condados. Os bónus/penalizações de prestígio podem ser introduzidos manualmente pelo administrador (LJS), e esses devem ser apresentados por correio ingame ou por PM no fórum francês (http://forum.lesroyaumes.com), escrito em Inglês ou em Francês. Apenas o Porta-voz do Condado está autorizado a enviar moções ao administrador para pedir bónus de prestígio, clarificando o pedido, e providenciando uma razão explícita.

Segue-se uma lista de eventos, para informação. Não é exaustiva nem concreta. No geral, o administrador irá determinar o valor do bónus/penalização, bem como a lista concreta de eventos relacionados com o prestígio.

Estão em parágrafos de a) a h). Começando no b) em diante são relacionados com as forças armadas.

a) Eventos de importância no futuro

--Uma vitória militar estratégica dá +1,50 de bónus ao vencedor. O vencido perde 1,50.
--Uma vitória militar táctica dá +0,50 de bónus ao vencedor. O vencido perde 0,50.
--Uma iniciativa diplomática notável pode dar +0,50.

b) O primeiro princípio

Tipicamente, a atribuição de bónus ou penalizações no estudo e um evento ou grupo de eventos depende apenas no estado inicial e no estado final. Se o estado final e inicial forem o mesmo, então o prestígio mantém-se o mesmo.

Corolário: O retorno a uma situação militar prévia deve levar ao retorno do bónus/penalização prévia.

c) Casos em que o vencedor não é um Condado

Quando o vencedor de um confronto não é um exército ligado a um condado, o bónus não se aplica ao condado vencedor, mas a penalização já se aplica ao condado perdedor.

Exemplo: Se Provence financia um exército livre que consegue capturar uma cidade em Languedoc sem lutar, considera-se que esta é uma estratégia para derrotar Languedoc. Assim, Languedoc perde 1,50 de prestigio, mas Provence não ganha qualquer prestígio.

d) Caso em que o derrotado não é um Condado

Tal como na regra c), em que a derrota é de um exército que não está ligado a um Condado, não se aplica bónus ou penalização, excepto se se determinar por outros meios que esse exército estava a agir em nome de um Condado. Nesse caso, aplica-se bónus ao vencedor e penalizações ao Condado por detrás do exército vencido, com um coeficiente que varia entre 0 e 1 dada a relevância e clareza das provas relativas ao envolvimento do Condado vencido. Para esclarecer estes factos, o Porta-Voz do Condado que pede o bónus pode usar de todos os meios.

Exemplo: Provence financia um exército um exército livre para destabilizar Languedoc. Se esse exército for derrotado e se a batalha for considerada pelo admin como uma vitória táctica, então é possível para o porta-voz de Languedoc requerer um bónus de 0,50 ( e assim infringir uma penalização de 0,50 a Provence). A decisão é deixada ao administrador que pode, por exemplo, dar um bónus de 0,25 a Languedoc e uma penalização de 0,25 a Provence.

e) Regras de Prioridade

A regra b) tem prioridade sobre as regras c) e d)

Exemplo: Provence paga a um exército livre que consegue conquistar uma cidade em Languedoc sem luta, no que resulta uma penalização de 1,50 para Languedoc sem qualquer bónus para Provence.

Depois da captura, se um exército oficial de Provence conquista a cidade ocupada pelo exército livre, sem lutar, então de acordo com d), Provence ganha 1,50 prestígio e Languedoc não perde mais nada. De facto, a situação inicial e final seriam as mesmas
Que no caso de Provence ter conquistado a cidade de Languedoc sem recorrer a um exército livre.

f) Os mortos, os feridos, as feridas bem como o horror causado pela derrota em batalha de cada um dos lados podem ser levados em conta quando se determina o prestígio.

g) Explicação de eventos diplomáticos

Exemplo: A organização de uma Conferência de Paz em Tourraine no contexto de uma situação de guerra entre o Exército Francês e a Bretanha pode dar +0,50 a Tourraine.

Nota: A atribuição de tal bónus leva a uma penalização de 0,50 a todos os outros condados europeus. Esta penalização é igualmente distribuída. No caso de um problema com a distribuição de pontos, centésimas do ponto restante são distribuídas pelos Condados de maior prestígio e depois, se ainda empatados, ao mais antigos.

h) Este bónus (ou penalização) é válido por 60 dias a partir da data da atribuição.

E. Eventos que provocam perda de prestigio automática

Estes eventos são os únicos (à parte de alguns casos particulares na Parte II ponto D.) que não têm um retorno positivo no prestígio.

Capital ocupada por um exército estrangeiro: -2,00 prestígio durante a ocupação + 60 dias depois da retirada do exército (não cumulativo: se alguém ocupar a capital uma segunda vez, apenas a 1ª ocupação conta)
Revolta numa povoação: -0,20 prestigio durante 30 dias (cumulativo)
Revolta numa capital: -1,00 prestigio durante 30 dias (cumulativo)
Cessação do pagamento dos salários: -10.00 durante 60 dias



III. Influência do prestígio

Outros tipos de influências que o prestígio tem na condução do Condado serão periodicamente adicionados.

A. Influência nos exércitos

Exércitos reconhecidos pelo Condado têm um bónus/penalização (ao determinar o seu poder), de acordo com o prestígio do Condado.

0: -20%
*: Sem alteração
**: +20%
***: +40%
****: +70%
*****: +100%

B. Influência na administração

O número de Pontos de Estado no domínio das Instituições consumidos por hora depende do prestígio do Condado.

0: Dois PE por hora => 48 PE por dia
* Um PE e meio a cada hora => 36 PE por dia
**: Um PE por hora => 24 PE por dia
***: Um PE a cada duas horas => 12 PE por dia
****: Um PE a cada duas horas (excepto às 4 am e 6 am) => 10 PE por dia
*****: Nenhum PE consumido => 0 PE por dia
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Regras sobre o prestígio dos condados [Maio 2009]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Regras para a venda de peças - Usuarios do fórum
» Alto falante mal instalado ou estourado?
» Revista Easyriders - Maio 2009
» Informações sobre manutenção da C280 Avantgarde 2009
» Transbifanas Sr. Matosinhos Maio 2009

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Castelo do Rochedo | Condado de Óbidos :: Cidadela :: Grande Biblioteca de Óbidos :: Ala dos Diversos-
Ir para: